Projeto “Conectando realidades por meio da literatura” utiliza obras do escritor Milton Hatoum para intercâmbio cultural entre estudantes

Na última quinta, 20, estudantes do Colégio Palmares se reuniu na Universidade de São Paulo (USP) com alunos da Escola Estadual Odulfo de Oliveira Guimarães e da Escola Municipal Milton Marçal Silveira, ambas de Viradouro, no interior do Estado, para a terceira etapa do projeto “Conectando realidades por meio da literatura: diálogo histórico e cultural”.

O objetivo do projeto é fomentar e consolidar a relação entre a Universidade e escolas particulares e públicas de diferentes regiões do Estado de São Paulo por meio de ações que contribuam para o exercício da cidadania plena e reflexiva dos alunos, a partir do desenvolvimento de competências linguísticas. De acordo com o Prof. Dr. Phablo Fachin, representante da USP no projeto, "trata-se de um importante diálogo sócio-literário, por meio do qual alunos, professores, escolas e universidade vivenciam experiências enriquecedoras, cuja contribuição fundamental, entre diversos aspectos, é ampliar a capacidade de reflexão dos alunos envolvidos no projeto a respeito de si mesmos, como agentes transformadores da sociedade, portanto da própria realidade".

Durante o ano, alunos das três escolas realizaram a leitura coletiva e individual de obras do premiado escritor amazonense Milton Hatoum, escolhidas em razão do valor literário e da preocupação e atenção do autor com seus leitores quanto ao papel da literatura na sociedade. Para os jovens do ensino Fundamental II, o livro escolhido foi o Cinzas do Norte. Para os estudantes do ensino Médio, a obra foi A Noite da Espera.

O auditório da USP serviu de ponto de encontro entre esses estudantes e o escritor Milton Hatoum, que falou sobre suas produções e seu processo de criação, além de debater com os jovens questões suscitadas pela leitura. Na primeira etapa do projeto, os professores das três escolas também tiveram oportunidade de se reunir com Hatoum e discutir sobre suas expectativas literárias sobre as obras.

Para Edson D’Addio, diretor do Colégio Palmares, “o projeto criou experiências literárias significativas e que devem marcar a formação dos adolescentes, não só pelo aspecto do gosto pela leitura e escrita, como também pela formação e consciência social, enriquecida nessa troca com alunos da rede pública de ensino de outra região”.

Por meio das mesmas obras literárias, o projeto Conectando realidades permitiu que os estudantes estabelecessem relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando aspectos do contexto histórico, social, artístico e político.

“Mais além, possibilitou aos estudantes colocarem em diálogo diferentes realidades e contextos de ensino-aprendizagem, interpretando a expressão artística e seus meios culturais como recurso fundamental de reflexões sobre diferentes culturas, padrões políticos e sociais, reconhecendo também o valor da diversidade em suas diferentes esferas, e das inter-relações de elementos que se apresentam nas manifestações de vários grupos sociais e étnicos”, conclui D’Addio.

 

Para visualizar as imagens, clique AQUI.